domingo, 25 de setembro de 2011

O cânone das 8 cabeças

O Doríforo, a mais afamada criação de Policleto. Cópia moderna em bronze no Museu Pushkin
Não é de hoje que as pessoas, de uma maneira geral, preocupam-se muito com os padrões de beleza considerados ideais. Por exemplo, a maioria das mulheres quer ter um corpo tipo “top model”, hoje, considerado o padrão ideal de beleza feminino. Mas, esses padrões de beleza mudam de acordo com a época. Em diversas fases da História da Arte, em especial o Renascimento e o Neoclassicismo e até mesmo hoje em dia nos desenhos de histórias em quadrinhos (Super-heróis), o ideal de beleza ainda é inspirado no cânone clássico greco-romano que se formou a partir de uma medida ideal de figura humana: o cânone das oito cabeças.

Cânone ou cânon é uma palavra de origem grega que significa regra, padrão, modelo ou norma.
Um modelo seria proporcionalmente perfeito e tido como símbolo de beleza se apresentasse essa medida.
Assim, um corpo normalmente constituído poderá "conter" oito vezes a medida da cabeça do modelo (figura humana). O artista grego obedecia a essas regras para obter uma representação bem proporcionada do corpo do homem ou da mulher e assim eles criaram um sistema perfeito para fazer suas pinturas e esculturas. Observe nas imagens:






Desenho e escultura (Apoxiomenos) da figura humana masculina seguindo o cânone das 8 cabeças


Mas nem sempre foi assim. Os antigos egípcios possuíam uma outra regra de proporção e baseavam a representação da figura humana na Lei da Frontalidade. Você lembra?
Mas antes mesmo da proporção de oito vezes a cabeça, o escultor grego Policleto (Polykleitos em grego) criou um cânone um pouco menor: a proporção de sete cabeças ou sete cabeças e meia (7½). Veja:






Estátua do "Doríforo" e desenho da figura masculina seguindo ao esquema de Policleto


Mais tarde é que um outro escultor grego de grande importância - Lísipo (autor da estátua do Apoxiomenos) - ampliou a proporção para oito vezes o tamanho da cabeça. Assim:

  1. Cabeça (até o queixo)
  2. Pescoço até peito (da altura do queixo passando pelo pescoço até o peito)
  3. Peito até umbigo
  4. Abdome (umbigo até quadril/púbis)
  5. Quadril até metade das coxas
  6. Metade das coxas até o joelho
  7. Joelho até metade da perna (panturrilha)
  8. Panturrilha até dedos do pé (passa pela canela, calcanhar até chegar ao pé)

Observe: o cotovelo chega até a medida da terceira cabeça, o pulso até a quarta e o joelho até a medida da sexta cabeça.

E então... vamos tentar também? Se você tiver dificuldade, poderá imprimir as imagens com o esquema. Eu sugiro para começar o cânone das 8 cabeças, pois é o que considero mais fácil e mais bem proporcionado. É só clicar nas imagens e imprimir. Não vale decalcar. É só para servir de orientação.






8 cabeças

8 cabeças

7½ cabeças

3 comentários:

Rosana Renata dos Santos Dominguez disse...

Olá!
Parabéns pela maneira como foi montada sua explicação sobre os cânones da figura humana. Muito prático, sucinto, instrutivo e inteligente. Gostei bastante pq serve de suporte tanto para alunos, qto p/ professores.
Muito bom.

Abraço e sucesso.
Rosana.

Rosana Renata dos Santos Dominguez disse...

Olá!

Parabéns pela iniciativa. Este material está super bem elaborado. Sucinto, prático, claro e objetivo. Com certeza colabora com professores e alunos. Excelente suporte de pesquisa.

Abraço e sucesso!
Rosana.

Magno Anchieta disse...

Obrigado por seus comentários, Rosana.
Abraços.